sexta-feira, 21 de junho de 2013

PEC 37 – Minhas considerações.



PEC 37 – Minhas considerações.
O que é uma PEC ? Projeto de Emenda à Constituição (PEC) é a forma jurídica de se alterar a Constituição Federal.
E do que trata essa tal de PEC 37 ? Ela acrescenta um parágrafo ao Art 144 da CF (veja o link
http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra?codteor=969478&filename=PEC+37%2F2011 . Simples.
O MP(Ministério Público) é órgão que possui a competência(titular) de abrir ação Penal, ou seja, começar um processo penal contra alguém, e para ajudar a saber quem é o criminoso, usa-se o Inquérito Policial cujo titular é o Delegado de Polícia. Veja bem, para processar alguém, NÃO PRECISA DE INQUÉRITO POLICIAL, se já houver elementos para condenar. A nossa CF/88 já determina que o MP é o titular da ação penal, e o Delegado é o titular do Inquérito Policial. 


O MP pode pedir novas diligências se o Inquérito Policial não estiver satisfatório.
E a PEC 37? Apenas reforça que o MP deve dirigir a ação penal, e o Inquérito Penal é o DELEGADO DE POLÍCIA. Só isso.

Sou a favor da PEC, pois o MP já é o titular da Ação Penal, o que realmente pode CONDENAR ALGUÉM POR ALGUM CRIME, e ademais, NOS DIAS ATUAIS, o MP não tem o poder investigatório além do INQUÉRITO CIVIL, que já fazem muito bem.
Essa PEC não fala nada do que já é, e MESMO QUE O GOVERNO RETIRE DE PAUTA, ou seja NEGADA, a LEI Nº 12.830, DE 20 DE JUNHO DE 2013., publicada ontem JÁ DEFINE QUE SÓ OS DELEGADOS DE POLÍCIA PODEM REQUISITAR DILIGÊNCIAS E CONDUZIR O INQUÉRITO POLICIAL, ou seja, mesmo que seja CANCELADO A PEC 37, já HOUVE A MUDANÇA QUE MUITOS ESTÃO NÃO QUERENDO... 
Portanto, quem for à RUA PEDINDO cancelamento da PEC 37 estará perdendo tempo.

LEI Nº 12.830, DE 20 DE JUNHO DE 2013.,
Art. 2º.
§ 1o Ao delegado de polícia, na qualidade de autoridade policial, cabe a condução da investigação criminal por meio de inquérito policial ou outro procedimento previsto em lei, que tem como objetivo a apuração das circunstâncias, da materialidade e da autoria das infrações penais.
§ 2o Durante a investigação criminal, cabe ao delegado de polícia a requisição de perícia, informações, documentos e dados que interessem à apuração dos fatos.

4 comentários:

  1. Fabio, pelo que eu li esta lei trata exclusivamente de investigação policial. Em nenhum momento as atribuições do Ministério Público estão comprometidas. Foi almejado o direito ao tratamento protocolar comum ao das demais carreiras jurídicas para os Delegados, isto é, chamar por "Vossa Excelência, Excelentíssimo Senhor"… Trata-se, sim, do reconhecimento legal a uma isonomia protocolar para constituir aos Delegados um respeito formal no exercício de suas funções, a outorga do mesmo status oficial dispensado, com semelhante mesma justiça, aos magistrados, procuradores, membros do Ministério Público, etc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Felippe, obrigado pelo comentário. Mas acho que há algum engano, pois a Lei está descrita ai acima, e não trata de pronomes de tratamento, mas sim, de exclusividade da direção do Inquérito Policial. Obrigado.

      Excluir
    2. Fabio segue o art.
      Art. 3o O cargo de delegado de polícia é privativo de bacharel em Direito, devendo-lhe ser dispensado o mesmo tratamento protocolar que recebem os magistrados, os membros da Defensoria Pública e do Ministério Público e os advogados.

      Excluir
    3. Ok, mas qual é o foco da PEC 37 e da Lei 12.830? Existe relação entre as duas normas jurídicas no tocante à exclusividade de direção do IP? Peço ao nobre colega comentários sobre isso

      Excluir